4 de abr de 2012

8 anos...

Como tudo passou tão rápido, parece que foi ontem que a garotinha meiga, inocente, boba chegou a esta cidade...cidade que trouxe tantas alegrias, tristezas...não vou mentir cheguei obrigada pelo destino...e permaneci pela paixão.
Deixei tudo que tinha minha casa, os amigos mais loucos e impressionantes, a escola, meus cursos...minha rotina, minha vida...vi tudo desmoronar, bati o pé e disse ainda volto pra cá...e essa promessa ainda não consegui cumprir...E como dias iguais a hoje me fazem relembrar tudo de lá: esse friozinho a garoa...que saudade da minha janela, da minha varanda, e minha mãe gritava: "Sai dessa janela menina, você acha que seu príncipe encantado vai passar aí na rua?"...Ele não iria, eu sei mais lembro com alegria dos amigos que fiz só por permanecer na minha "janelinha"...
...Sonho com o dia que voltarei a ver minha casa, meu quarto, minha janela e minha varanda...e sei que vou chorar, chorar de saudades daqueles que não passarão nunca mais embaixo de minha janela, nem se sentarão a calçada comigo para jogar conversa fora até altas horas, ou pintar a rua com a bandeira e os mascotes da copa, ou até pra me ajudar a fugir de casa no natal e beber champanhe...ou apenas pra comer pizza e escutar Jota Quest...eles não estão mais lá e isso me dói...Mas tenho consciência que eu aproveitei cada momento que pude com eles ao máximo!!
... Os motivos que me trouxeram pra cá já não gosto de falar o que passou, passou só quero lembrar das coisas boas que vivi até hoje, dos amigos que fiz ,das loucuras que cometi, das aventuras...e vejo que tudo valeu e vale a pena...Como cheguei a dizer não queria vir, mas agora já não me vejo sem tudo isso...


" As maiores loucuras que cometemos, acabam que tornam-se também os momentos mais maravilhosos"

(Dayane Santos)

3 de abr de 2012

Respostas

Já não necessito das respostas, e aquela roupa suja? Ah vou jogar fora, Tô sem tempo de lavar, vou e compro novas, pois aquelas já nem me serviam mais...a garotinha, meiga, pura, inocente e idiota que você queria...sinto muito em te dizer ela agora é uma mulher!
...Então meu querido continue como você está, já que se preocupa tanto com os comentários das pessoas do que com seus sentimentos ...Garanto pra ti que tem quem me queira do jeitinho que sou...
É melhor sofrer pela distância amando, do que sofrer perto sem ser amada, por que com o correr do relógio e a ajuda da distância, tudo se torna menos doloroso, mais ausente e consequentemente vai se apagando aos poucos da memória.
...Quero distância, da tua presença, da tua casa, dos teus abraços...E teus beijos?? ...Esses já não me fazem tanta falta, esse tempo que está aqui a passar... acho que já andou fazendo curativos e cicatrizando feridas de uma forma que nem tinha percebido, só agora com o remexer dessa história, me provaram que já estão totalmente  curadas e que meu coração já pode ir pra casa descansar, pois ele é forte e não vai se abalar pela tua falta nele.

“Será bem menos doloroso apagar as perguntas, assim elas não existiram e nem precisaram de respostas que não nos fariam bem”

(DAYANE SANTOS, ANDREA SOUZA)