28 de mai de 2012

ANJO

Só ele podia me chamar de "Meu anjo" depois dele nunca deixei que ninguém se dirigisse a mim dessa maneira...
...Mas quem realmente era um anjo era ele, um homem a moda antiga, romântico, carinhoso...e mesmo com o conflito que se gerou ao nosso redor ele me defendeu, como o cavaleiro defendia sua princesa no conto de fadas.
Claro ele não era perfeito e também não tinha apenas qualidades, mas sempre foi o amigão, que compartilhava todas as coisas comigo, vai ver que por sermos tão iguais e gostar das mesmas coisas, não consegui suportar um sósia meu  batendo a minha porta...As mesmas músicas, as mesmas criancices ao telefone falando de desenhos animados e músicas de pop rock, ou quando um ligava para perturbar o outro toda vez que tinha um CORINTHIANS x PALMEIRAS...que saudades de tudo isso.
E ainda continuo com essa ideia em minha mente...não quero ser chamada de "ANJO", pois esta palavra vai ficar eternamente associada a pessoa do:  amigo que eu escolhi ter, no exato memento em que olhei pra ele no dia 7 de junho de 2008 e disse quero me aproximar desse "garoto"...e lá já se vão 4 anos e mesmo com tudo que se passou, ainda quando o vejo de longe, me vêm a frase: "Em menos de um segundo e eu já perco o ar...", que a gente tanto gostava de escutar.
Agora você vai ser papai e vai poder chamar de anjo aquele ou aquela que será um pedacinho de você....que venha com saúde porquê amor...terá e muito isso eu garanto, mesmo de longe eu vou amar, por que faz parte de ti e nós sempre fomos dois insanos idênticos...
Só te desejo sorte, paz e felicidade, pois você merece...


"Afinal de contas o príncipe encantado não merece ser feliz, também no meio do conto de fadas?"
(Dayane Santos)

20 de mai de 2012

Mistérios

Ele segurou seu rosto, olhou no fundo de seus olhos e disse: "Você vai ligar pra mim"
E ela sorri e responde seguramente: "Eu nunca ligo"
Ele insisti: "Você vai ligar pra mim, sim"
Ela: " Você está me hipnotizando, pra mim te ligar?"
Ele sorri e responde: "Mais ou menos"
Ela: "Mas eu não vou te ligar de jeito nenhum"

...Os dias se passaram e aquela vontade de ligar só aumentava, não por apego...Mas nós mulheres somos seres curiosos e adoramos nos envolver em mistérios...Aquele homem falava por códigos e tentar decifrá-los neste momento, era tudo o que ela mais queria...
Seu nome?
O que faz?
De onde vem? Para onde vai?

Nada de "apegação", mas quem sabe brincar de detetive...não se tem nada a perder, ainda mais agora que as atitudes das pessoas não a surpreendem mais, agora sei que posso esperar tudo e de qualquer pessoa...sem surpresas e sustos!
Talvez tenha ficado menos crente em amor depois de tantas coisas, desilusões, verdades, canalhices...É complicado é estranho pensar, que pessoas que você sempre confiou e acreditava que eram diferentes podem ser capazes de cometer coisas tão insanas, ou serem tão anti-éticas e sair contando coisas das quais não as pertence.
Quem sabe essa crença no amor tenha diminuído, mais ainda não desisti de ser feliz, aliás estou muito bem, obrigada!...Não é necessário estar em um relacionamento para estar feliz, e logo em um mundo, onde pessoas que te dizem "Eu te amo"...são capazes de te trair, te esquecer...Nunca falei isso da boca pra fora em sã consciência, sóbria e de coração aberto pra ninguém, não se deve entregar o jogo, quando fazemos isso abrimos um leque de oportunidades para que os outros venham a querer manipular nossas vidas...E isso não tem vez para essa estranha criatura que vos fala.

"Gosto do sabor estranho do desconhecido, resolver mistérios, me aventurar, quem sabe aí eu encontre respostas das quais nunca formulei perguntas e encontre complementos para este peito que continua aberto"
(Dayane Santos)