23 de jul de 2011

Como não falar dele...




Há amores que se vão com o tempo
Há amores que não toleram a ausência
Há amores que não suportam a distância
Há amores que se desencantam com a rotina
Há amores envenenados por intrigas
Há amores que são feridos por palavras
Há amores que não alcançam a maturidade
Há amores que são trocados por interesse
Há amores destroçados pela desconfiança
Há amores machucados pela instabilidade
Há amores que não se encontram com a estabilidade
Há amores eternamente solitários
Há amores que se perdem por medo...
Apesar de tudo, apesar do amor, apesar do querer, por medo.
Há amores que se perdem até mesmo por excesso de amor! 
Mas não ser feliz por medo de amar, mesmo que ainda doa, essa sim, é a forma mais covarde de se perder um grande amor!

     (Eliana Azevedo)







É...diversas vezes já tentei, fazer uma postagem que não falasse de amor, mais é bem díficil...pois tudo se resume a este sentimento...tentamos fugir, ignorar...mas tudo é em vão a verdade é que sempre esse tal de amor está perto de nós, quando não os procuramos, ele faz questão de nos achar...Ás vezes vem um pouco sacana em forma de paixão, e assim como vem, vai embora muito rápido...mas não deixa de ser intenso e como sempre louco, sentimento esse que encendeia e não cabe no peito, que cala a voz da razão, que faz da pessoa mais tímida do mundo a mais "desenrolada"...Ah esse sentimento tá querendo bater em minha porta, para deperar-me com um "BELO JARDIM"...rsrs
 (Dayane Santos)



Nenhum comentário:

Postar um comentário