21 de mar de 2011

Beijos não são contratos...

Depois de um tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-la de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-las, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distancias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendermos que os amigos mudam; percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa - por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a ultima vez que a veremos.
Aprende que as circunstancias e os ambientes tem influencia sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde esta indo, qualquer lugar serve...
(William Shakespeare.”)
 Logo, logo explico o por que deste post
 Beijo, beijo, Beijo, fuii!!

2 comentários:

  1. Pra mim não precisa expLicar não! Eu já captei;kkk

    ReaLmente Day, tem pessoas que não compreendem, o verdadeiro sentindo de um amor, e muitas vezes confundem:
    →amar alguém,
    &
    →possuir aLguém;

    Beiijos.

    ResponderExcluir
  2. è verdade amor

    Mais fazer o que
    é a vida..ops desculpa é a vida não
    é a MINHA vida

    ResponderExcluir