15 de mar de 2011

Foi num piscar de olhos...

...que tudo se apagou,
já eram novos tempos
tudo se transformou.
eu só quero um amor 
sincero que toque minhas
mãos e faça minha
vida mudar...

Nunca falei deste assunto aqui, mais acho que chegou a hora...Já faz tempo eu descobri que tenho um profundo trauma de amar e ser amada... Parece até engraçado né? Mais não é brincadeira, desde que um "cara" aí que eu gostava muito (ao qual eu fiquei "amarrada" durante 5 anos), enfim me magou muito , me iludiu, de certa forma me fez ficar este tempo enorme  acorrentada...e agora que não significa mais nada  pra mim...EU TENHO MEDO...De que outros me magoem como ele fez ou ainda pior que ele...E aí eu vou levando sem conseguir amar de novo já se passaram 2 anos e meio da libertação, mais meus sentimentos de certa forma não me deixam observar o amor exatamente como eu quero e aí quando eu acho que tudo vai dar certo sempre acontece algo que me desanima...
           Pessoas maravilhosas já passaram em minha vida e eu tô aqui tentando Apaixonar-me novamente e quem sabe sentir 'borboletas no estômago', 'corações nos olhos', e estrelas na alma...

Se um dia eu pudesse ver
meu passado inteiro, e fizesse
parar de chover nos primeiros
erros...meu corpo viraria sol,
minha mente viraria sol, mais 
só chove e chove, chove e chove...

Beijo, Beijo, beijo..Fuiii!!

2 comentários:

  1. Bem, na certa eu devo ter comentado já, mas, não custa nada relembrar algumas das minhas opiniões q considero relevantes do ponto de vista dessa máquina complexa, interessante e mto "perfeita", chamada Vida.
    Olha, decepções, frustrações e certos "traumas" amorosos, é até admissível e suscetível, a acontecer com qualquer pessoa, afinal, como já diz a canção somos "anjos", mas, tb "demônios", faz parte da natureza humana. Agora o q não se pode permitir é q seja ofuscado o brilho do olhar apaixonado, o fogo da paixão e as + singelas e genuínas palavras de amor, sejam dissipadas ingenuamente e de maneira áspera, como se fôsse coisa apenas de cinema, conto de fadas, ficção.
    Pois, triste e miserável não é aquele/a q "sofre" de amor, e sim, aquele/a q não sabe e desconhece o q se é amar, por medo, opção ou simplesmente falta de interesse! =|
    =*

    ResponderExcluir
  2. Lindas palavras, posso te dizer que não sou mais do jeito que esta postagem releva, mudei muito, e já consigo ter um coração um pouco mais "mole", a vida faz o favor juntamente com o tempo de curar todas as feridas que "amores ruins", deixaram abertas, e conseguem fazer com que elas cicatrizem e que as dores sejam esquecidas, ou pelo menos que não façam mais parte de 24 horas do seu dia, hoje sei que eu tenho um coração e que posso amar, só que é um coração bem maduro, que já aprendeu muito e agora está esperto, cauteloso e cuidadoso, para que se precisar sofrer novamente, se cure bem rapidinho...XERUUUHH

    ResponderExcluir