18 de ago de 2011

O sábio e o tolo

Era uma tarde angustiante, havia trabalhos da faculdade a fazer e prolemas a serem resolvidos, mas resolvi apenas sentar, colocar meu fone de ouvido, e ouvir uma boa música enquanto admirava tudo aquilo que passava despercebido todas as tardes...o céu azul , me passava uma paz indescritível, as poucas nuvens me fizeram lembrar dos tempos de criança, onde sentava na calçada e brincava com o formato das nuvens e por alguns minutos parei e contemplei todas aquelas maravilhas que passam despercebidas na correria do dia-a-dia...Foi quando senti o vento tocar em meu rosto, e há quando tempo eu não percebia a existência do vento...E apenas pude entender, que o que eu escrevia em meu caderno e com o primeiro lápis que encontrei, era algo muito simples, mas que nos acontecimentos mais simples da vida é onde encontramos a felicidade, mas também como essas coisas simples podem ser tão profundas...Um sorriso, o cantar dos pássaros depois de uma noite chuvosa, o sol que ilumina nossa vida, as folhas das árvores que balançam com o vento, e as outras que caem com uma leveza incomparável...Gostaria de ser sábio sempre ao invés de por alguns instantes, para conseguir sempre encantar-me com toda essa simplicidade , que me enche o coração de amor...Amor maior pelo meu Criador que pensou em cada detalhe, e nos deu tudo para sermos felizes com as coisas mais simples e ao mesmo tempo as mais grandiosas...

       "Que sejamos sábios e não tolos, pois o impossível que o tolo vê, é apenas um obstáculo, que ajudará o sábio a encontrar a felicidade na linha de chegada"         ( Dayane Cristina)






                                                                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário